Buscar
  • Dr. Tiago Araújo

Insônia e Alzheimer

Atualizado: 2 de Mai de 2020

É muito comum com o envelhecimento a qualidade do sono piorar; alguns estudos chegam a apontar que mais de 50% das pessoas acima de 60 anos apresenta insônia.


Alzheimer x insônia
Alzheimer e insonia

Até pouco tempo era dito que as pessoas com Alzheimer, devido as alterações em neurotransmissores e desorganização de redes neuronais, tinham a piora do sono como característica da doença, porém, uma importante revista de neurologia "The Lancet Neurology" publicou informações novas que nos mostraram algo MUITO importante: alterações no sono aumentam o risco de Alzheimer!


Sim! Alterações no sono provaram aumentar a sobrecarga de beta-amiloide (uma proteína que se acumula no cérebro das pessoas com Alzheimer), podendo, então, aumentar os riscos da doença surgir. Essa informação é bastante importante pois agora sabemos mais um fator de risco que podemos modificar e melhorar visando prevenir a doença..


Outros artigos já nos mostravam que as alterações do sono geram inflamação cerebral crônica e consequentemente aumentam o risco de várias doenças neurodegenerativas (Alzheimer, Parkinson, esclerose múltipla).


Resumindo: além de ser importante para nosso ânimo, humor, pressão arterial, memória, agora também temos dados que uma boa noite de sono também nos ajuda a diminuir os riscos de doenças neurodegenerativas como o Parkinson e o Alzheimer!


Dr. Tiago Araújo, neurologista em Curitiba

#neurologia #neurologista #parkinson #alzheimer, #sono #insonia #drtiagoneuro

21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo