Acidente vascular cerebral (AVC)

O AVC ou derrame (acidente vascular cerebral) é uma doença grave e que exige muito de nossa atenção por um principal motivo: prevenção.

Sabemos, hoje, que a maioria dos casos de AVC são preveníveis; por isso a importância de entender mais sobre este tema e estar sempre em dia com seu check-up.


 

 

 

 

Tipos de AVC

Podemos classificar o AVC em dois subtipos: isquêmico e hemorrágico.

 

O AVC isquêmico ocorre quando existe algum tipo de "entupimento" nos vasos sanguíneos que irrigam nosso cérebro. Isso pode ocorrer devido quadros de hipertensão crônica, colesterol elevado, tabagismo, arritmias cardíacas (gerando coágulos que saem do coração e obstruem as artérias do cérebro).

O AVC hemorrágico acontece quando um vaso rompe e gera um sangramento intracraniano. A principal causa deste tipo de AVC é a pressão arterial elevada; outra causa

importante é a presença de aneurismas cerebrais.

Quais os sintomas de um AVC?

Primeiro: geralmente o AVC não causa dor! A pessoa ao sofrer um AVC fica subitamente com alguma dificuldade motora ou sensitiva. Isso pode ocorrer durante o dia ou durante a noite ( e nesses casos a pessoa só percebera seus sintomas pela manhã ao acordar ).

 

Os sintomas mais comuns do AVC são: perda de força de um lado do corpo ( braço e perna do mesmo lado geralmente ); dificuldade súbita para falar; assimetria da face ( boca "entorta" para um lado ), alterações sensitivas como formigamentos acometendo apenas um lado do corpo; tontura súbita e forte associada com formigamento ou perda de força; dificuldade para caminhar. 

 

Estou com os sintomas de AVC, e agora?

Independente de possuir ou não plano de saúde, ligue para o SAMU - 192.

O SAMU possui um sistema que irá te levar ao hospital onde você tenha o atendimento mais rápido possível. No AVC tempo é fundamental. Quanto antes temos o diagnóstico adequado, mais chances de tratarmos e evitar, assim, as sequelas.

Após um AVC, o que fazer?

Pacientes que sofreram de AVC podem apresentar vários graus de sequelas. Perda de força em partes do corpo, dificuldade para caminhar, perda de fala ou fala enrolada, perda da visão. Dependendo do local no cérebro onde o AVC ocorreu teremos determinado sintoma.

Além do acompanhamento médico com o tratamento adequado, a reabilitação neurológica é fundamental. Neste caso trabalhamos com uma equipe multiprofissional - fisioterapia, fonoaudiologia, terapia ocupacional, psicologia. O estímulo constante para o corpo faz com que o cérebro consiga readquirir algumas das funções perdidas. Ponto importante: o estímulo precisa ser precoce! Quanto mais demorarmos para reabilitar, maiores as sequelas.

Prevenção: a palavra chave

Como você deve ter percebido ao longo do texto, o AVC é uma doença grave e potencialmente mortal. As sequelas podem deixar uma pessoa acamada ou incapaz. Por isso a palavra chave quando falamos em AVC é prevenção.

Faça seu check up pelo menos uma vez ao ano. Avalie sua pressão arterial pelo menos uma vez ao mês. Caso tenha histórico familiar de AVC , doenças cardíacas ou aneurisma cerebral faça um acompanhamento ainda mais rígido.

Se você já teve um AVC ou conhece alguém que teve, compartilhe este texto. A informação é a chave para um melhor tratamento!


Dr .Tiago F. Souza de Araújo, neurologista em Curitiba

Quais as principais causas do avc?

  • Hipertensão - é a principal causa de AVC no Brasil.

  • Diabetes e pré-diabetes

  • Dislipidemia (colesterol elevado)

  • Obesidade

  • Tabagismo e etilismo 

  • Problemas cardíacos (arritmias, insuficiência cardíaca)

  • Dissecção de vasos sanguíneos

  • Distúrbios de coagulação

  • Doenças raras e genéticas
     

Neurologista em Curitiba - doença de Alzheimer

Prevenção é a única forma efetiva de se evitar o AVC.

Dica: SAMU

SORRIR ( veja se ao sorrir a boca da pessoa entorta para um lado )

ABRAÇAR ( veja se ao abraçar a pessoa consegue levantar os dois braços )

MÚSICA ( ao cantar uma música veja se existe dificuldade ou fala enrolada)

URGÊNCIA ( se algum dos acima der positivo: ligue 192 e chame a emergência )

AVC - neurologista em Curitiba

Dúvidas? Deixe aqui suas perguntas e comentários.